Prefeito de Pelotas está otimista em fechar mandato com contas em dia


 

 

O prefeito Adolfo Antonio Fetter disse que, apesar de todas as dificuldades enfrentadas ao longo do ano, devido à crise conjuntural que assolou o País, em 2012, tem a expectativa de entregar a administração ao novo prefeito com as contas em dia. A afirmação foi feita durante a 17ª reunião do Secretariado Municipal de 2012 e último encontro formal do governo Fetter, entre o chefe do Executivo, secretários e superintendentes. “Estamos otimistas que ainda vamos conseguir eliminar os déficits antes de fechar o governo. Vamos entregar uma Prefeitura organizada, com muitas obras concluídas, outras em execução e vários projetos encaminhados com recursos já garantidos para o futuro. Nosso governo fez muito pela população pelotense e vai entregar uma administração equilibrada”, ponderou.

O prefeito explicou que, em 2005, ao receber o governo, a Prefeitura enfrentava uma crise estrutural, com dívidas acumuladas, o nome no Cadastro de Inadimplentes (Cadin) e, por isso, a impossibilidade de acessar recursos de fora. Agora, contudo, destacou Fetter, “a crise é conjuntural. Não é um caso específico da Prefeitura de Pelotas, mas de todos os municípios, devido à queda expressiva no repasse de recursos do Estado e da União”. Ele disse que se os governos federal e estadual tivessem honrado os compromissos que estavam previstos, a Prefeitura de Pelotas não teria dívida alguma. “Mas apesar da queda nos repasses do FPM e ICM, ainda temos possibilidades de zerar este valor até o final do ano“, declarou o prefeito.

Consciente de que os repasses federal e estadual seriam reduzidos, sob o alerta da Secretaria Gestão Financeira (SGF), o prefeito passou o ano todo orientando a equipe de gestores para diminuir despesas e cortar gastos que não fossem imprescindíveis. “O resultando foi a redução do déficit de R$ 26 milhões, que representava em torno de 5% do orçamento total do Município, para R$ 7,7 milhões, o que representa apenas 1,5% do orçamento da Prefeitura”, salientou o secretário Sérgio Lopes. Apesar da significativa redução, tanto Lopes quanto Fetter estão otimistas de que a situação pode melhorar ainda mais.

Fetter recordou alguns fatores que poderão influenciar positivamente nestes números finais, tais como a arrecadação pelo pagamento antecipado do IPTU 2013 – que pode ser efetuado com desconto de 15% até o dia 20 de dezembro -; o pagamento de R$ 2 milhões relativos à antecipação do ICM, prometido pelo governador Tarso Genro; e pagamento de IPVA, anunciado pela Secretaria da Fazenda. Outras medidas importantes são o remanejamento de orçamentos e as anulações de empenhos que não chegarem a ser utilizados.

O chefe do Executivo recordou que em dois mandatos de governo, teve três anos bons e cinco de dificuldades. “Apesar disso, em oito anos, não atrasamos um único dia o pagamento da folha dos servidores”, salientou. Fetter disse que, após assumir a Administração, passou três anos contendo despesas, para conseguir colocar as contas em dia e poder acessar recursos de outras instâncias (governo federal, Banco Mundial, etc.), ao mesmo tempo em que sua equipe elaborava projetos.

O prefeito recordou que, embora o município de Pelotas tenha dobrado de tamanho nos últimos quarenta anos, o desenvolvimento não acompanhou. “Não há como recuperar 30 anos em dois mandatos. Não temos a pretensão de ter sido perfeitos, nem de termos feito tudo, mas, apesar de todas as dificuldades e deficiências, fizemos a nossa parte. Não paramos nunca, continuamos trabalhando, com os recursos garantidos por projetos e estamos perto de superar o déficit. Enfrentamos os desafios. Agora é preciso tempo e continuidade nos projetos para que a cidade continue a crescer”.

Antes de encerrar a última reunião do Secretariado de seu governo, Fetter agradeceu a todos pelo “privilégio de ter trabalho com eles” e finalizou com a frase: “Obrigada a todos, ainda temos três semanas muito agitadas pela frente!”.

Joice Lima

MTb 025029