Oposições decidem criar CPI mista para investigar Petrobras


Deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) confirmou nesta terça-feira (1) assinatura para Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI)

Os partidos de oposição no Congresso decidiram nesta terça-feira (1) criar uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para investigar as denúncias de corrupção na Petrobras. Apesar de já terem um requerimento protocolado no Senado, a estratégia é incluir a Câmara e fortalecer o pedido de investigação. Com isso, os líderes partem agora para uma nova coleta de assinaturas entre os deputados. Pelo menos 192 parlamentares já haviam assinado o requerimento de CPI exclusiva da Câmara.

Assim que chegou ao Parlamento, o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) assinou o novo pedido. “O que é importante agora na nova coleta de assinaturas é que tenhamos a manutenção dos apoios daqueles que já assinaram na primeira etapa. Há um movimento muito grande do governo no sentido de retirada das assinaturas”, ressaltou o parlamentar. Segundo Jerônimo, é importante manter a pressão e a mobilização para chegar e superar o número mínimo de assinaturas regimentais, que é de 171. O parlamentar acrescentou ainda que esta é uma investigação da sociedade. “Há um patrimônio público sendo destruído”, resumiu.

O requerimento de CPI Mista define como pontos de investigação as irregularidades ocorridas entre os anos de 2005 e 2014, incluindo a compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, o lançamento de plataformas inacabadas, o pagamento de propina a funcionários da estatal e o superfaturamento na construção de refinarias.