Marcel van Hatten e Gerson Borba assumem na Assembleia Gaúcha


 
Marcel van Hattem e Gerson Borba são os dois novos deputados estaduais da bancada do Partido Progressista na Assembleia Legislativa. Eles assumiram seus mandatos em solenidade realizada na tarde desta terça-feira (10), no plenário do parlamento gaúcho.
 
Em seu primeiro pronunciamento, van Hattem, 29 anos - que ocupará a cadeira vaga do secretário estadual de Transportes e Mobilidade, Pedro Westphalen – enfatizou que o Brasil vive atualmente três crises distintas: política, econômica e moral. O novo parlamentar, ex-vereador por Dois Irmãos, ex-presidente da Juventude Progressista Gaúcha (JPG) e mestre em ciência política pela Universidade de Leiden, na Holanda, lembrou que os partidos políticos e os parlamentos figuram nos dois últimos lugares em credibilidade segundo a opinião dos brasileiros, aproveitando para tecer críticas aos governos do PT no Estado e no País.
 
“Fomos governados no Rio Grande e ainda somos, em Brasília, por amigos de ditadores, defensores de uma ideologia marxista que não deu certo em nenhum lugar do mundo. O Brasil vive os efeitos do casamento do marxismo com a corrupção”, disse. A crise econômica, se verifica, conforme van Hattem, na alta dos preços e na redução do poder de compra dos cidadãos. “Sofremos com impostos extorsivos, incompetência de maus gestores públicos, roubalheira descarada do dinheiro dos pagadores de impostos e excesso de amarras”, afirmou.
 
Ainda segundo o deputado, a crise moral está evidente na atitude de governos corruptos, em que criminosos estão impunes e leis são desrespeitadas. No decorrer de sua fala, repisou seu compromisso em auxiliar o governo Sartori. “Apoiarei toda proposta de redução do tamanho do Estado onde ele não deva atuar”, declarou, agradecendo a família, amigos e eleitores pela sua trajetória política.
 
Ao fim do discurso, falou sobre sua história pessoal e a opção por retornar ao Brasil após período estudando e vivendo fora do País. “Ouço de diversas pessoas que não dá mais para viver no Brasil. Eu fiz o caminho inverso, e hoje tenho a oportunidade de ser a voz de muitos outros gaúchos e brasileiros que, no fundo, estão dizendo para si mesmos: Eu não quero viver em outro país; quero viver no Brasil, um Brasil próspero, democrático, um Brasil livre”, finalizou.
 
Em seu pronunciamento de posse, o deputado Gerson Borba, 48 anos, empresário graduado em gestão pública, reafirmou sua disposição em colaborar pela adoção de políticas em benefício do desenvolvimento do Estado.
Agradecendo aos colegas da bancada progressista pela acolhida calorosa, o parlamentar destacou que pretende marcar sua atuação política sobre três focos principais: a luta pela conclusão de obras de infraestrutura, especialmente na RS 118; o engajamento na defesa do refinanciamento da dívida do Estado com a União e, ainda, o trabalho em favor da qualificação de serviços públicos como a energia elétrica. “É preciso rediscutir os modelos de concessão. Há muito o que fazer”, resumiu. Borba ocupará a vaga de Ernani Polo, que volta à titularidade na Secretaria Estadual da Agricultura.
 
*Informações Imprensa da Bancada PP/RS