Marcel se posiciona contra aumento de impostos em evento da Federasul


Os três deputados estaduais mais jovens da Assembleia Legislativa – Any Ortiz, Gabriel Souza e Marcel van Hattem – foram os palestrantes da edição do “Tá na Mesa”, da Federasul, nesta quarta-feira. Todos mostraram que para promover o desenvolvimento sustentável o Estado não pode gastar mais do que arrecada.

Any, Gabriel e Marcel ouviram do presidente da entidade, Ricardo Russowsky, o posicionamento contrário ao reajuste dos tributos. “É meu dever, como liderança empresarial, repetir e repetir que o aumento de impostos vai resolver apenas o problema de caixa momentâneo. Se não tivermos medidas de alcance teremos a pior das soluções”, enfatizou, ao saudar os convidados.

van Hattem destacou em sua fala que as novas e boas ideias surgem da informação e da formação. Ao defender que o Estado deve atender as necessidades do cidadão, o deputado adiantou que, por convicção, seu voto será contrário ao aumento de impostos. “Não sou favorável ao aumento de tributos e nem de despesas. Acredito que é preciso uma gestão com princípios e que se pratique a responsabilidade fiscal”, frisou.

Para ele, a atração de investimentos é o caminho para gerar arrecadação e permitir que o setor público ofereça com qualidade os serviços de saúde, educação e segurança. Por fim, defendeu a privatização de empresas estranhas às funções do Estado. Citou como exemplo a gráfica pública do RS, a Corag, que custa aos cofres do Rio Grande do Sul a quantia de R$ 52 milhões/ano, valor suficiente para comprar ambulâncias para quase todos os municípios gaúchos. A hora, destacou ele, é de definir prioridades. 

O debate foi mediado pela cientista política Karim Miskulin, diretora da Revista Voto.