Bancada do PP se reúne com a diretoria da FECOMÉRCIO e manifesta sua posição contrária ao aumento de impostos no RS


Em reunião realizada na tarde desta quarta-feira (12), com o presidente e diretoria da Fecomércio-RS, os deputados estaduais do Partido Progressista ratificarem aos presentes a posição contrária da bancada ao aumento de impostos como solução para atenuar a crise financeira do Estado. O encontro, realizado na sala José Francisco Gorki, no segundo andar do Legislativo, foi coordenado pelo líder da bancada, Frederico Antunes, e contou com a presença, entre outros, do presidente do parlamento gaúcho, Edson Brum, e do ex-governador Jair Soares.

Conforme Frederico, a posição externada pela entidade é absolutamente legítima e contribui para as discussões sobre os caminhos para sanar os problemas financeiros do Rio Grande do Sul. “De forma democrática, recebemos a manifestação da Fecomércio, a qual, como outras representações, está preocupada em ajudar a construir a melhor equação para o momento delicado por que passa o nosso Estado”, disse. Frederico relembrou que, em reunião da bancada com Sartori realizada no dia 18 de novembro de 2014, os progressistas já manifestavam a disposição de apoiar o governo atual – o que não se aplicaria à proposta de aumento de impostos. No mesmo sentido, todos demais deputados da bancada presentes - Silvana Covatti, Adolfo Brito, João Fischer, Marcel van Hattem,  e Sérgio Turra – adiantaram que, caso o a proposta seja remetida ao Legislativo, votarão contra. 

De acordo com o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn, a hipótese de elevação das taxas de ICMS, em vez de reduzir, agravaria ainda mais o quadro financeiro do Estado. Segundo ele, nos últimos 17 anos, o aumento de IMCS no Rio Grande do Sul foi 132% superior à inflação registrada no período. “É um peso sobre a sociedade, especialmente sobre os mais pobres”, resumiu. O presidente da Assembleia, Edson Brum, agradeceu a visita da entidade e colocou os espaços da Casa Legislativa à disposição para o aprofundamento do debate sobre o tema. 

 

 

Cristiano Guerra