Ana Amélia reafirma posição contra voto em lista fechada


A senadora Ana Amélia reforçou nesta semana sua posição contra possibilidade de implementação do voto em lista fechada, proposta no relatório da Reforma Política em debate no Congresso.

— Lista fechada é um despropósito. Isso não é reforma eleitoral. É uma violência à vontade do eleitor na escolha de seu candidato — disse.

A parlamentar ressaltou que a reforma deveria simplificar e moralizar o sistema eleitoral, tornando o processo mais transparente, democrático e com maior senso de representatividade legítima.

— E legitimidade é o eleitor ter o direito de escolher quem ele quer — acrescentou.

Ana Amélia disse ainda que outra medida importante é trabalhar para que o eleitor tenha vigilância e seja criterioso na escolha dos seus candidatos. 

A senadora também criticou a proposta de candidaturas simultâneas. Assim, uma mesma pessoa poderia se candidatar ao mesmo tempo para governador e deputado. Perdendo em um, poderia ser eleger no outro.

A iniciativa foi considerada pela parlamentar uma “invencionice” sem lógica. Ela também salientou que a sociedade quer renovação. 

— Propostas como essas só fazem o eleitor ficar mais desacreditado na capacidade das lideranças encarregadas de fazer uma reforma que deveria ser para a sociedade e não para o interesse de políticos ou de partidos — completou.