Adolfo Brito participa de Audiência pública sobre o déficit na balança comercial do setor dos lácteos


Deputado Progressista representou o Parlamento gaúcho no encontro

O presidente da Comissão da Agricultura da Assembleia Legislativa, deputado Adolfo Brito (PP), representou o parlamento gaúcho nesta quinta-feira (27), durante audiência pública realizada na Câmara Federal, em Brasília, onde foi debatido o déficit da balança comercial do setor de lácteos registrado no primeiro semestre de 2015 e medidas de incentivo às exportações de lácteos.

De acordo com o deputado, o Rio Grande do Sul deve participar, através das indústrias do setor lácteo e da Secretaria Estadual da Agricultura, das ações que o Ministério da Agricultura está realizando junto a países como China, Panamá e Vietnã e da APEX,  junto a Angola e Estados Unidos visando ampliar as exportações do setor e com isso melhorar a posição do setor na Balança Comercial Brasileira. Segundo o presidente da Comissão de Agricultura e Pecuária da Assembleia do RS, atualmente, o Brasil é o sexto maior produtor de leite do mundo e responde por 66% do volume total de leite produzido nos países do Mercosul. A atividade ocupa diretamente 3,6 milhões de pessoas.

De janeiro a maio desse ano, o setor registrou um déficit em equivalente-leite de 283 milhões de litros, sendo que o déficit total do ano de 2014 foi pouco mais de 150 milhões de litros - número 78% maior do que todo o ano passado. No mesmo período de 2015, apesar da alta do dólar, as importações cresceram 37% em volume em comparação com os cinco primeiros meses de 2014.

Participaram também do debate, os deputados federais, Luis Carlos Heinze (PP/RS), Alceu Moreira (PMDB/RS) e Dionilso Marcon (PT/RS), o representante da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Kátia Abreu, Secretario de Política do Produtor Rural, Caio Rocha; o presidente da Comissão Nacional de Bovinocultura de Leite da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Rodrigo Sant'anna Alvim; o presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Márcio Lopes de Freitas; o vice-presidente do Sindicato da Indústria de Lacticínios e Produtos Derivados do Estado do Rio Grande do Sul (Sindilat),  Raul Amaral; o Gestor de Projetos da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil), Eduardo Caldas, o Diretor Executivo do Instituto Gaúcho do Leite (IGL), Ardemio Heineck; o diretor-executivo da Associação Brasileira de Pequenas e Médias Cooperativas e Empresas de Laticínios - G100, Wilson Massote Primo; o diretor-executivo da Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos), Marcelo Costa Martins; o presidente da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), Paulo Guilherme Francisco Cabral; e o presidente da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), Argileu Martins da Silva.

Credito: Cristiano Guerra